Guararema sai da fase emergencial e entra na fase vermelha

Guararema sai da fase emergencial e entra na fase vermelha

Mesmo com a retomada da fase mais flexível, algumas restrições serão mantidas, como a suspensão das aulas presenciais e do atendimento no paço municipal e demais secretarias

Guararema retornou à fase vermelha do Plano São Paulo, menos restritiva que a fase emergencial que vigorava no município e em todo o Estado desde 15 de março. Mesmo com a retomada da fase mais flexível, algumas restrições serão mantidas, como o toque de recolher das 20 às 5 horas e veto às cerimônias religiosas coletivas.

Com a alteração, continua sendo permitido somente o funcionamento com atendimento presencial as atividades extremamente essenciais, que são indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis.

Continuam vedados para o atendimento ao público os setores de comércio, bares, restaurantes, similares, atividades religiosas, dentre outros. O Decreto 4007, disponível no site da Prefeitura, apresenta todas as regulações sobre os setores.

Os modelos de entrega delivery, drive-thru e take away estão permitidos, assim como o atendimento presencial em depósitos de materiais de construção, elétrico, hidráulico, ferragens e lojas de tintas.

“Nesta segunda-feira (12/04) retornamos à fase vermelha do Plano São Paulo, por conta da redução na taxa de internação nos hospitais da região. Essa queda nas internações é importante e resultado das medidas restritivas vigentes nas últimas semanas”, explica o prefeito Zé.

Outra medida restritiva, a suspensão do atendimento presencial no paço municipal e demais secretarias, também foi mantida. A determinação irá vigorar até 18 de abril.

Dessa forma, os cidadãos que precisam de atendimento podem acessar os serviços eletrônico e telefônico por meio de canais como o site www.guararema.sp.gov.br e o telefone 4693-8000.

De acordo com o ato municipal, a suspensão não abrange as atividades da Secretaria de Saúde da cidade, nem as suas respectivas unidades, por se tratar de serviços essenciais que não podem ser paralisados.

“Mesmo com esse avanço significativo à fase vermelha, Guararema vai manter algumas medidas restritivas importantes para controle da pandemia na cidade, como a suspensão das aulas presenciais ”, completa o prefeito Zé.

Aulas suspensas

Mesmo com o avanço para a fase vermelha, a administração municipal prorrogou a suspensão das aulas presenciais até 30 de abril.

Por meio do decreto 4005, a Prefeitura de Guararema também determinou que a retomada das aulas e demais atividades presenciais com alunos está suspensa, a princípio, até 3 de maio de 2021.

A partir da data, havendo a decisão de retomada das aulas e demais atividades presenciais com alunos, será obrigatória a adoção, por todas as unidades escolares que funcionem no território de Guararema, dos protocolos sanitários específicos para o setor da Educação, aprovados pela Secretaria de Estado da Saúde.